Falha é registrada há pelo menos quatro dias

por Samantha Klein, via Gaúcha ZH

Uma falha no sistema de emissão de vistos para ingresso no México está prejudicando brasileiros de todos os Estados pelo menos desde a última terça-feira (31). Estima-se que mais de 200 pessoas já tenham sido afetadas até o momento. Um grupo de passageiros realizou um protesto junto ao Consulado mexicano em São Paulo nesta tarde, mas não obteve respostas ao problema.

No começo da semana, a representação do México informou em suas redes sociais que o sistema de autorização eletrônica do Instituto Nacional de Emigração (INM) apresentava falhas e não estava processando os pedidos de cidadãos brasileiros. Além disso, o aviso dava conta de que a situação já tinha sido informada às autoridades mexicanos. Os avisos publicados no Twitter e no Instagram, no entanto, foram apagados nesta sexta-feira (3). O Consulado foi procurado pela reportagem, mas ninguém respondeu via telefone e e-mail até a publicação desta reportagem.

Entre os passageiros que não conseguiram embarcar está Matheus Leal, 25 anos, e Vitória Barbosa, 22. O casal de Porto Alegre comprou um pacote para Playa del Carmem há dois anos. A viagem ocorreria no ano passado, mas foi reagendada para esta sexta-feira (3) em razão da pandemia.

– Pretendíamos conhecer toda região em cinco dias. Além de Playa, queríamos conhecer Cancún, Tulum e as ruínas de Chichen Itza. O investimento envolveu os pacotes meu e dela e transporte para São Paulo. Mais do que o dinheiro, estamos indignados com o descaso das autoridades – conta Matheus.

Os gaúchos ficaram cientes de que o sistema de liberação de vistos para o México estava fora do ar dois dias antes do embarque. No caso deles, o visto tinha sido solicitado há várias semanas, mas, por um erro de digitação, o governo mexicano rejeitou o pedido. Portanto, o casal teria de refazer a solicitação. Após a negativa ao embarque, a companhia Copa Airlines informou que reagendaria o voo, mas mediante custo de R$ 15 mil.

Com passagens compradas desde fevereiro para viagem de lua de mel em Cancún, o casal Marina Dairce Silva Lemes, 34, e Bruno Lemes de Oliveira, 43, acredita que a companhia aérea tem parcela de culpa pela perda do voo no qual eles embarcariam nesta sexta-feira. Marina conta que eles chegaram com várias horas de antecedência ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, para garantir os tíquetes e tentar resolver o problema da validação do visto:

– Fomos atendidos no guichê e as perguntas respondidas ao emitir as passagens eram iguais àquelas exigidas no sistema de emissão de vistos mexicanos, então relaxamos. Nos garantiram que não perderíamos as passagens, mas a palavra não foi cumprida e perdemos tudo ao tentar embarcar.

Já o casal Amanda Simioni, 30 anos, e Felipe Serigioli, 32, tem cerimônia de casamento marcada em um resort de Cancún, no dia 13 de junho. Moradores de Santo André, São Paulo, eles aguardam para tentar fazer o visto, com esperança de obter uma solução para o problema. No Consulado em São Paulo, foram avisados de que teriam de fazer um pedido por e-mail. Os demais convidados fizeram o visto antes da falha no sistema ser registrada ou têm visto norte-americano.

– Não sei se vamos conseguir, fomos ontem no Consulado e enviamos a mensagem solicitada, de forma separada para mim, meu marido, meu filho e minha mãe – relata Amanda.

Consultado, o Itamaraty informou que a decisão pelo impedimento de cidadãos estrangeiros entrarem no país depende unicamente da nação em questão. O México exige visto de turismo de brasileiros desde dezembro do ano passado.

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/geral/noticia/2022/06/problema-em-emissao-de-vistos-para-o-mexico-prejudica-centenas-de-brasileiros-cl3z1yfbz002j01674w9olljh.htmlf4