O total de vistos concedidos era de 40 por semana e agora são 70 por dia. Consulados também têm sido procurados

Por Agência O Globo

O simples anúncio, feito em maio deste ano, de que o  México passaria a exigir o visto físico para brasileiros  fez com que a demanda pelo documento na embaixada e nos consulados do país explodisse no Brasil a partir de junho. Se antes o total de vistos concedidos em uma semana era de 40, agora são 70 por dia.

Dados fornecidos pela embaixada mexicana em Brasília mostram que o total de pessoas que conseguiram autorização para entrar naquele país aumentou em mais de dez vezes de maio para junho: de 59 para 641.

“O grande problema que temos é que nossa estrutura não estava preparada para atender a tanta gente”, disse ao GLOBO a embaixadora do México em Brasília, Laura Esquivel.Dicas de destino, passeios e oportunidades para sair da rotina na newsletter semanal

Esquivel disse que os governos dos dois países estão discutindo a questão em busca de uma solução. Ela assegurou que o governo mexicano trabalha para diminuir o impacto da mudança de regras na  concessão de vistos.

Preocupado com o crescimento do número de brasileiros que tentam entrar ilegalmente nos Estados Unidos pelo México, o governo mexicano anunciou, no fim do ano passado, a suspensão de um acordo com o Brasil que isentava cidadãos dos dois países de visto, em vigor desde 2004. O documento passou a ser fornecido na internet, para evitar prejuízos ao turismo naquele país.

Porém, desde a última quinta-feira, não é mais emitida autorização eletrônica. Para entrar no México, é preciso contar com um visto impresso no passaporte.

“Antes, as pessoas não precisavam de visto para irem ao México. Então achavam que, com a mudança, bastava simplesmente um levantar de mão, que o visto era automático. Mas depois recebiam uma mensagem dizendo que o visto não havia sido processado e que teriam de se dirigir a um consulado”, explicou o cônsul José Lopez de Leon.

Como o visto passou a ser impresso no passaporte, o interessado precisa agendar uma entrevista no site . Em seguida, deve ir ao consulado na data marcada com o número do agendamento e portando a documentação solicitada e os requisitos listados nos sites da embaixada mexicana em Brasília e nos consulados do Rio e e de São Paulo.

Continuarão isentos do documento para entrar no México brasileiros com residência permanente no Canadá, nos EUA, no Japão, no Reino Unido ou em nações que façam parte do Espaço Schengen (convenção entre países europeus na qual não há controles fronteiriços ou alfandegários) ou que sejam membros da Aliança do Pacífico (bloco econômico integrado por Peru, México, Colômbia e Chile).

Em Brasília desde o início do mês passado, a nova embaixadora do México no Brasil não tem experiência como diplomata e é uma escolha pessoal do presidente mexicano López Obrador. Ela é autora de peças, ensaios, romances, contos e roteiros para cinema e televisão. Entre suas obras mais conhecidas, destacam-se “Como água para chocolate”, traduzido em 36 idiomas, “A lei do amor” e “A pequena estrela do mar”. Esquivel também foi deputada federal de 2015 a 2018.

A embaixadora preferiu não fazer comentários sobre o cenário político brasileiro, sob o argumento de que o país está a poucas semanas das eleições. Perguntada sobre como vê os governos de esquerda que começam a surgir na América Latina, como Colômbia e Chile mais recentemente, ela disse acreditar que existe, hoje, uma busca pela integração entre os povos latino-americanos, inclusive por meio da inclusão de países como Cuba.

“Creio que há uma busca e um desejo de se formar uma integração e seria muito saudável que fôssemos capazes de fazer isso com respeito, abertura e firmeza”, disse.

Sobre as relações com o Brasil, Esquivel enfatizou que os dois países têm uma dinâmica, independentemente dos governos e dos regimes políticos. Há uma parceria e uma agenda bastante variada.

“Nossa interação ocorre em todos os âmbitos. Somos dos dois maiores países da região”, afirmou.

Imagem: Reprodução/Facebook – Embaixada do México em Brasília.

Fonte: https://turismo.ig.com.br/destinos-internacionais/2022-08-19/exigencia-de-visto-impresso-faz-demanda-explodir-em-embaixada-e-consulados-do-mexico-no-brasil.html